sexta-feira, 2 de setembro de 2011

PÉROLAS DA HERESIOLÊUTICA [2]


O Senhor Jesus disse claramente em um diálogo com uma turba de judeus enfurecidos querendo acusá-lo: "E conhecereis a verdade e a verdade vos libertará" (Jo 8.32), entendemos então pelo "a", que existe uma verdade. O apóstolo pedro asseverou que "Nenhuma profecia da escritura é de particular interpretação" (2 Pe 1.20), ou seja, não é relativa ao ponto de vista de ninguém, mas há apenas um sentido, uma verdade, uma significação. O senhor também ensinou que: "não passará da lei um só til...sem até que tudo seja cumprido" (Mt 5.18). Pois é pessoal, como diz aqui em Minas "não há de ver que tão tentando tirar os acentos da palavra de Deus"?

No vídeo abaixo um senhor da uma lição de exegese da heresiolêutica (hermenêutica às avessas!), confiram, saiu até no "Fantardigú":

video

Certa vez ouvi o seguinte causo:
Capturaram o alferes Tiradentes. Os soldados que o capturaram enviaram uma carta a seu capitão dizendo: "O que faremos com o prisioneiro matamos ou soltamos?", então, esperavam a ordem de seu superior para saber o que fariam ao capturado.
Na base militar, o capitão ditava o conteúdo da carta de resposta a um subalterno, que com agilidade escrevia em um papel.
O capitão:
_Escreva "Matar não, soltar!"
Só que o rapaz pôs a virgula no lugar errado, ficou assim:
"Matar, não soltar!"
Segundo esse causo na verdade não foi a forca que vitimou Tiradentes, mas uma vírgula!

Reflitam!

Microscopicamente (Jo 3.30),
Walter Filho

Comente com o Facebook: